Madalena Medeiros é homenageada com título de cidadã changrandense – Câmara Municipal de Chã Grande

Hora: / ,

Madalena Medeiros é homenageada com título de cidadã changrandense

Publicado em 26 de maio de 2015, por

DSC_5459

Uma justa homenagem. Foi com essa definição que os discursos marcaram a noite desta sexta-feira (22), na Casa Paulo Viana de Queiroz. A tabeliã Madalena Medeiros, ou simplesmente Dona Madalena, foi homenageada com o título de cidadã changrandense, a mais alta comenda do município, concedido a pessoas que se destacaram ao longo da história de Chã Grande.

E falar da história de Chã Grande sem citar a pessoa de Madalena Medeiros do Nascimento seria algo injusto. Ao longo de seus 65 anos de trabalho como tabeliã do cartório, em Gravatá, Dona Madalena atendeu a muitos changrandenses, estendendo o seu trabalho ao município, também atuando na política, como oficial do Cartório Eleitoral da 30ª Zona (Gravatá e Chã Grande).

Foi nesse período atuando no cartório eleitoral, que Madalena teve um de seus maiores destaques na sua história com Chã Grande: Redigiu a ata de emancipação política do município, na década de 60, transformando o distrito de Chã Grande em cidade, por decreto do então governador Miguel Arraes.

Mas a sua identificação com o município começa bem antes. Como ela relatou em seu discurso, seu primeiro encontro com Chã Grande em 1940, aos nove anos de idade. Na época, não passava de um distrito pertencente à Gravatá. Mas, como Dona Madalena destacou, aquele pedacinho de chão a encantou.

A partir daquele primeiro contato com a vila, de gente “fidalga, hospitaleira, de uma gentileza serena que habitavam numa paisagem bela, de clima ameno: um verdadeiro paraíso”, diz, só aumentaria. Segundo Dona Madalena, as visitas eram motivadas tanto pela saudade, quanto pelos seus deveres profissionais.

Na cidade conquistou amigos, muitos já não presentes nos dias atuais. Em seu discurso emocionado, lembrou de nomes como: Belarmino Gomes de Moura, Justino Gomes da Silva, Calazans e Jací Moreira, figuras emblemáticas que estão marcadas na história de Chã Grande.

A todo momento, Dona Madalena externava a felicidade de estar recebendo o título de cidadã changrandense. Ao fim do discurso, fez questão de exclamar o sentimento, sendo aplaudida pelo público.

“Eu me sinto plenamente recompensada em minha vida, por que eu amo muito Chã Grande. Eu recebi hoje fisicamente o título, mas há muitos anos que eu me considero filha de Chã Grande”, diz Dona Madalena Medeiros.

“Dona Madalena é uma figura muito conhecida no estado de Pernambuco, Gravatá e Chã Grande. É uma pessoa que tem serviço prestado para a população carente sem ninguém saber. E eu conversando com amigos espíritas e pessoas mais antigas da cidade, todo mundo achou que ela merecia esse título de cidadão changrandense, que ela conhece Chã Grande há 75 anos. Foi um orgulho muito grande conceder este título de cidadã changrandense”, diz Gilvan Pereira, autor do projeto.

A justa e merecida homenagem foi de autoria do vereador Gilvan Pereira (PTB), e aprovada por unanimidade pela Câmara Municipal. Vários convidados se fizeram presentes na solene reunião, como os vereadores Janilson José (PSL), Gilvan Pontaleão (PSL), José Henrique (PR), Inaldo Ferreira (PT do B), Severino Manuel (PSD), além do presidente da Casa, autor do projeto.


ACESSO RÁPIDO